Última hora

Última hora

Governo britânico denuncia colaboração das forças curdas com o regime sírio

O governo britânico acusa as forças curdas na Síria de uma aliança militar com a Rússia e o regime sírio. Em declarações a uma comissão parlamentar

Em leitura:

Governo britânico denuncia colaboração das forças curdas com o regime sírio

Tamanho do texto Aa Aa

O governo britânico acusa as forças curdas na Síria de uma aliança militar com a Rússia e o regime sírio.

Em declarações a uma comissão parlamentar, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Philip Hammond, denunciou na terça-feira sinais “muito preocupantes” de coordenação entre a Rússia, o regime sírio e as forças curdas.

Hammond disse que os curdos sírios eram “uma parte importante “ de qualquer acordo de paz na Síria, mas que a colaboração com as forças leais ao presidente Bashar al-Assad e a Rússia coloca a Grã-Bretanha numa situação “desconfortável “.

Entretanto, em Ankara, o primeiro-ministro Ahmet Davutoglu acusou o partido curdo de se aliar às milícias curdas da Síria contra a Turquia, declarações rejeitadas pelos deputados pró-curdos.

Davutoglu denunciou uma coligação entre a Rússsia, o regime sírio, o autoproclamado Estado Islâmico e as milícias curdas da Síria, com o objetivo de implantar uma organização terrorista junto à fronteira do sul da Turquia.

O exército turco tem bombardeado posições das milícias curdas sírias no norte da Síria, exigindo que estas se retirem das áreas que conquistaram na região de Aleppo.

O governo turco acusa as milícias curdas sírias da autoria do atentado suicida do dia 17, contra dois autocarros militares, que matou 29 pessoas em Ankara.