Última hora

Última hora

Turquia: Tribunal Constitucional abre as portas à libertação de jornalistas do Cumhuriyet

Em novembro, Can Dündar e Erdem Gül foram detidos, acusados de espionagem e tentativa de golpe de Estado após uma reportagem na qual davam conta de uma entrega de armas de Ancara a rebeldes islamitas

Em leitura:

Turquia: Tribunal Constitucional abre as portas à libertação de jornalistas do Cumhuriyet

Tamanho do texto Aa Aa

É a luz ao fundo do túnel para dois jornalistas turcos, detidos em novembro último. O Tribunal Constitucional da Turquia estatuiu que os direitos dos dois homens à liberdade pessoal e à segurança foram “violados”, pelo que deverão ser libertados antes do processo.

Em novembro, Can Dündar, o chefe de redação do Cumhuriyet, um dos principais jornais de oposição, foi detido, conjuntamente com o diretor da delegação de Ancara, Erdem Gül. Ambos foram acusados de espionagem e tentativa de golpe de Estado.

Em causa, uma reportagem em que davam conta de uma entrega de armas de Ancara a rebeldes islamitas na Síria.

A detenção dos dois homens, no centro penitenciário de Silivri, nos arredores de Istambul, que dura há mais de três meses, suscitou fortes críticas na Turquia como no estrangeiro.

A própria União Europeia, na qual a Turquia tem estatuto de país candidato, pedira a libertação dos dois profissionais da informação.

Este julgamento do Tribunal Constitucional não pode ser contestado pelo tribunal de Istambul, encarregue do caso, pelo que os dois homens deverão ser libertados rapidamente.