Última hora

Última hora

Independência da Escócia é arma de campanha contra "brexit"

A primeira-ministra da Escócia voltou a repetir que poderá haver um novo referendo sobre a independência do país se o Reino Unido decidir sair da

Em leitura:

Independência da Escócia é arma de campanha contra "brexit"

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira-ministra da Escócia voltou a repetir que poderá haver um novo referendo sobre a independência do país se o Reino Unido decidir sair da União Europeia.

Nicola Sturgeon, também líder do Partido Nacional da Escócia, afirma que o recente acordo de David Cameron com a União Europeia é insuficiente para convencer os eleitores e que a saída da Escócia do Reino Unido poderá ser uma consequência de uma vitória do não.

“Deixe-me ser absolutamente clara, eu quero que no dia 23 de junho o resultado seja uma esmagadora vitória em todas as regiões para que o Reino Unido continue na União Europeia. Se dentro de dois anos a Escócia for removida da União Europeia contra a nossa vontade, porque decidimos permanecer no Reino Unido, não é dificil imaginar um crescente clamor por mais um referendo.”

Cameron que faz campanha pelo sim, afirmou ter conseguido um acordo com os parceiros europeus que responde às preocupações dos britânicos.

Mas Nicola Sturgeon garante que é preciso fazer muito mais.

Em 2014, a Escócia votou a favor da permanência no Reino Unido e agora, de acordo com as sondagens, a maioria dos escoceses quer continuar na União Europeia.