Última hora

Última hora

Mais de 2 mil migrantes intercetados pela Turquia desde início de acordo com UE

Desde sexta-feira (18), a Turquia já intercetou mais de 2 mil migrantes no Mar Egeu. O acordo entre a União Europeia e Ancara prevê que todos os migrantes em situação considerada ilegal sejam levados

Em leitura:

Mais de 2 mil migrantes intercetados pela Turquia desde início de acordo com UE

Tamanho do texto Aa Aa

Desde sexta-feira, a Turquia já intercetou mais de 2 mil migrantes no Mar Egeu.

O acordo entre a União Europeia e a Turquia prevê que Ancara recolha todos os migrantes em situação considerada ilegal e que façam a perigosa travessia em direção à Grécia.

Mas os migrantes querem ser libertados de campos como os que foram preparados para recebe-los na localidade de Dikili, distrito de Esmirna.

Apesar do acordo, muitos são os que continuam a chegar a território grego, como à ilha de Lesbos, não muito longe de Dikili.

O objetivo continua a ser o mesmo: fugir da guerra na Síria ou no Iraque e chegar à Europa Ocidental.

É o caso de Hussein, que diz ter sido agredido pela guarda costeira turca ao ser intercetado no mar:

“Vim para cá porque quero ir para a Dinamarca e concluir os meus estudos. Trabalhei muito, o trabalho foi muito duro na Turquia, onde juntei dinheiro. E vim para cá. Depois disto, volto para a Turquia?”

Os migrantes continuam mergulhados no quotidiano marcado por uma sensação de perigo e insegurança constantes. Uma experiência partilhada também por milhares de pessoas mais a norte, no campo de Idomeni, na fronteira entre a Grécia e a Macedónia. É que as fronteiras da que é conhecida como a rota dos Balcãs permanecem fechadas.