Última hora

Última hora

Rolling Stones e Havana passam a noite juntos

Os Rolling Stones deram esta sexta-feira um concerto em Havana, Cuba, dias depois da visita do Presidente dos EUA, Barack Obama.

Em leitura:

Rolling Stones e Havana passam a noite juntos

Tamanho do texto Aa Aa

Os Rolling Stones arrastaram mais de meio milhão de pessoas para o concerto de sexta-feira à noite em Havana.

O concerto levou ao recinto desportivo de Havana uma multidão heterógena desde havia famílias inteiras a turistas, jovens e alguns mais velhos.

Hector, um dos assistentes, disse, depois de algumas canções, que este era mais do que um concerto.

“É uma barreira que se quebra. Chega a Cuba uma nova cultura e vamos conhecer-nos. A família de cá e a família de lá…Precisamos disto para estarmos mais unidos”.

Horas antes do início do concerto, três quartos do recinto estava já cheio e milhares de pessoas foram ficando bloqueadas nas ruas em redor, sem conseguir entrar, mas vibrando com o espetáculo, perfeitamente audível nas redondezas.

A banda britânica atuou em Cuba três dias depois da visita história a Havana do Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, e o concerto foi incluído à última hora na digressão que os Rolling Stones estão a fazer na América Latina.

Um palco de 80 metros de comprimento e sete ecrãs gigantes foram instalados na Ciudad Deportiva, o complexo inaugurado em 1959, antes da revolução cubana que acabou por banir o rock do país por o regime de Fidel Castro o considerar uma expressão musical ligada ao imperialismo.