Última hora

Última hora

Itália defende levantamento de embargo de armas à Líbia

O ministro do Negócios Estrangeiros italiano efetuou uma visita relâmpago à Tripoli esta terça-feira para apoiar o governo de unidade nacional líbio

Em leitura:

Itália defende levantamento de embargo de armas à Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro do Negócios Estrangeiros italiano efetuou uma visita relâmpago à Tripoli esta terça-feira para apoiar o governo de unidade nacional líbio e consolidar as relações do seu país com a nova administração.

A visita de Paolo Gentiloni foi a primeira de um funcionário ocidental desde a chegada há quase duas semanas do Conselho Presidencial do governo de unidade ao poder.

Gentiloni evocou a possibilidade de um levantamento do embrago de armas ao país para que este defronte o terrorismo.

“É de se pensar que, no futuro, através da nossa cooperação, em alguns setores este embargo poderá ser levantado, de modo a dar possibilidades às autoridades líbias de serem mais fortes também no combate ao grupo Estado Islâmico e na luta contra o terrorismo”.

Após um encontro com o primeiro-ministro do país, Fayez al-Sarraj, os dois líderes fizeram uma declaração conjunta em que ressaltaram a importância da união das duas nações para superar o difícil momento político e social dos líbios.

Durante a sua visita, Gentiloni prometeu ajuda humanitária e médica para hospitais líbios.

A Líbia é o principal ponto de partida dos imigrantes ilegais para os portos italianos. De lá, saem principalmente afegãos, iraquianos e cidadãos de países do norte da África em busca de uma vida nova na Europa.