Última hora

Última hora

Irão recusa abdicar das ambições petrolíferas

O Irão incentiva os grandes países produtores de petróleo a prosseguir as discussões mas recusa congelar a própria produção de petróleo. Isso “seria

Em leitura:

Irão recusa abdicar das ambições petrolíferas

Tamanho do texto Aa Aa

O Irão incentiva os grandes países produtores de petróleo a prosseguir as discussões mas recusa congelar a própria produção de petróleo. Isso “seria aplicar sanções a si próprio”, diz o ministro do Petróleo, Bijan Namdar Zanganeh.

Teerão recusou, por isso, deslocar-se a Doha.

Com o fim das sanções internacionais, em janeiro, o Irão quer atingir uma produção de 4 milhões de barris por dia e exportar até 2,5 milhões de barris diários. Nos últimos anos, as exportações de crude rondavam um milhão de barris diários.

Javad Montazeri, jornalista da euronews em Teerão, explica: “O Irão anunciou que quaisquer expectativas sobre a redução da produção iraniana são ilógicas nas atuais circunstâncias e o Irão não aceitará. Teerão pretende aumentar as exportações para 2 milhões de barris diários. Atualmente, para atingir essa meta faltam 800 mil barris por dia”.

O Irão conta com o petróleo para aumentar as receitas e espera atingir a meta de produção até março de 2017. Alguns analistas duvidam que seja capaz, devido à falta de investimento e de capacidade para melhorar e desenvolver as explorações de crude.