Polónia: Milhares nas ruas pela Europa e contra governo conservador de Szydlo

Access to the comments Comentários
De  Antonio Oliveira E Silva  com AFP, Gazeta Wyborcza
Polónia: Milhares nas ruas pela Europa e contra governo conservador de Szydlo

<p>Mais de 240 mil pessoas manifestaram-se na capital polaca, Varsóvia, para protestar contra o governo conservador de <a href="https://www.premier.gov.pl/en.html">Beata Szydlo</a> (Partido Lei e Justiça) e para defender a presença da Polónia na União Europeia.</p> <p>Os números foram avançados pelas autoridades locais e por alguns meios de comunicação social polacos. As marchas deste sábado, organizadas pelo Comité para a Defesa da Democracia ou <span class="caps">KOD</span> (pela sigla em língua polaca), feroz crítico das medidas implementadas pelo governo nos últimos tempos, seriam assim as mais importantes na Polónia desde 1989, quando a era do regime comunista chegou ao fim. </p> <p>Os manifestantes disseram “querer preservar o lugar da Polónia na Europa”, lugar que estaria ameaçado devido às políticas conservadoras do Executivo polaco.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="pl" dir="ltr"><a href="https://twitter.com/hashtag/Marsz7maja?src=hash">#Marsz7maja</a> demonstracje w Warszawie: Parada Schumana, manifestacja <span class="caps">KOD</span>… “Jesteśmy w Europie” [NA ŻYWO] <a href="https://t.co/DXEU9CKr9w">https://t.co/DXEU9CKr9w</a></p>— Gazeta Wyborcza.pl (@gazeta_wyborcza) <a href="https://twitter.com/gazeta_wyborcza/status/728892966375444480">7 mai 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Estiveram reunidos a maioria dos partidos da oposição no parlamento, como a Plataforma Cívica (PO, tendência liberal), o Nowoczesna (também de tendência liberal) e o Partido dos Camponeses (<span class="caps">PSL</span>), assim como outras forças atualmente não representadas no parlamento, como os sociais-democratas do <span class="caps">SLD</span> ou Os Verdes. </p> <p>Juntos, os manifestantes gritaram palavras de ordem como “Estamos e ficaremos na Europa,” exibindo bandeiras polacas e símbolos associados à União Europeia.</p> <p>O antigo Presidente Bronislaw Komorowski esteve presente na manifestação em Varsóvia.</p> <p>“Estamos aqui porque queremos lutar pela Polónia e pela democracia”, disse aos jornalistas.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr">We stand together <a href="https://twitter.com/hashtag/KOD4EU?src=hash">#KOD4EU</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/PLinEU?src=hash">#PLinEU</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/PLwUE?src=hash">#PLwUE</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/LoveEurope?src=hash">#LoveEurope</a> <a href="https://t.co/FRDUqRIJAw">pic.twitter.com/FRDUqRIJAw</a></p>— <span class="caps">KOD</span> International (@Kom_Obr_Dem_Int) <a href="https://twitter.com/Kom_Obr_Dem_Int/status/728935256456343553">7 mai 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Uma segunda manifestação teve lugar também na capital polaca, organizada por um conjunto de movimentos nacionalistas. O objetivo era pedir a saída da Polónia da União Europeia e contra o que entendem como “ a ditadura de Bruxelas.“Estiveram presentes cerca de 2500 pessoas.</p>