This content is not available in your region

Áustria dividida vai decidir o novo Presidente nos votos pelo correio

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Áustria dividida vai decidir o novo Presidente nos votos pelo correio

<p>As presidenciais austríacas deste domingo seguiam esta segunda-feira de manhã taco a taco, à espera do escrutínio dos votos enviados via postal que deverão decidir quem será eleito o novo Presidente da Áustria.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="pt" dir="ltr">Eleição na Áustria será definida pelo correio. Leia mais em: <a href="https://t.co/9x8AZ2u4TJ">https://t.co/9×8AZ2u4TJ</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/NorbertHofer?src=hash">#NorbertHofer</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Austria?src=hash">#Austria</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/austrianelection?src=hash">#austrianelection</a></p>— <span class="caps">ANSA</span> Brasil (@ansa_br) <a href="https://twitter.com/ansa_br/status/734478977306222592">22 de maio de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>De um lado, Alexander van der Bellen, apoiado pelos Verdes, de centro-esquerda. Do outro, Norbert Hofer, o nacionalista apoiado pelo Partido da Liberdade de extrema-direita.</p> <p>No dia seguinte à ida às urnas, nas ruas, ouvindo eleitores, sentia-se a divisão entre os austríacos. “Nem sequer no governo os socialistas e o Partido Popular conseguiram estar de acordo. Sempre estivemos divididos. Cada um dos partidos tomou conta do seu próprio eleitorado”, afirmou Maria Hinterberger. </p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Austria: Shift of Votes: 1st and 2nd round of Presidential Election 2016<a href="https://twitter.com/hashtag/bpwahl16?src=hash">#bpwahl16</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Wahlkarten?src=hash">#Wahlkarten</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Wahl16?src=hash">#Wahl16</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Austria?src=hash">#Austria</a> <a href="https://t.co/gWyP1YXzJS">pic.twitter.com/gWyP1YXzJS</a></p>— Europe Elects (@EuropeElects) <a href="https://twitter.com/EuropeElects/status/734724910912786432">23 de maio de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>“O problema é que os dois tradicionais partidos do centro foram derrubados a mal e agora os partidos das franjas surgem em destaque, mas isso não significa que o país está dividido”, considerou Helmut Peroutka. </p> <p>Um austríaco não identificado defendeu que “os dois (candidatos) devem partilhar a presidência”: “Metade para cada um. Três anos, um; três anos, outro. Isso seria o melhor.”</p> <p>A contagem dos votos depositados domingo nas urnas deu ligeira vantagem a Norbert Hofer (51,9 por cento) sobre Alexander Van der Bellen (48,1 por cento). Os votos por correspondência representam 12 por cento e costumam reforçar a posição da esquerda.</p> <p>Embora tudo esteja em aberto, há um eventual cenário a preocupar a União Europeia: Poderá a Áustria ser o primeiro Estado-membro com um presidente da extrema-direita e eurocético?</p></p> <iframe type="text/html" width="606" height="341" src="http://pt.euronews.com/embed/333311/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <iframe type="text/html" width="606" height="341" src="http://pt.euronews.com/embed/333292/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>