Última hora

Há menos migrantes a morrer no Mediterrâneo

Em apenas 24 horas, foram resgatadas do Mediterrâneo 2745 pessoas

Em leitura:

Há menos migrantes a morrer no Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

O número de migrantes a tentar chegar à Europa atingiu um novo patamar esta terça-feira. Em apenas 24 horas, foram resgatadas do Mediterrâneo 2745 pessoas. Isto em várias operações das guardas costeiras europeias e da Líbia. Os números foram dados pela Organização Internacional para as Migrações (OIM).

allviews Created with Sketch. Point of view

"É possível que o período de maior mortalidade, que começou em 2013, tenha já acabado."

Joel Millman Porta-voz da OIM

A operação mais importante foi o resgate de cerca de 400 pessoas por parte de um navio da marinha irlandesa perto da Sicília. Os migrantes, que vinham da Líbia, foram depois levados para o porto de Catânia.

“É possível – quero realçar que digo simplesmente possível – que o período de maior mortalidade, que começou em 2013, tenha já acabado. Talvez este verão venha a ser mais seguro do que pensávamos há umas semanas”, disse Joel Millman, porta-voz da OIM.

Segundo a mesma organização, a melhor gestão dos fluxos migratórios e melhor coordenação das operações de resgate contribuíram para baixar a taxa de mortalidade dos migrantes que, todos os dias, continuam a atravessar o Mediterrâneo para chegar à Europa.