Última hora

Em leitura:

Estado Islâmico perde terreno no Iraque e na Síria

mundo

Estado Islâmico perde terreno no Iraque e na Síria

Publicidade

A 19 de maio o exército iraquiano recupera a cidade de Rutba, que estava sob o controlo do autoproclamado Estado Islâmico desde 2014. O ofensiva foi realizada pelas forças anti-terrorismo, militares do Iraque, com o apoio da aviação da coligação liderada pelos Estados Unidos.

Apesar de pequena, a cidade de Rutba, na província de Anbar, a oeste de Ramadi e de Falluja, a 360 quilómetros de Bagdad tem um enorme importância estratégica: por esta cidade passa a autoestrada internacional que liga o Iraque e a Síria e serviu de base das operações do Daesh, tanto nos combates mais a norte como a este.

Um dos comandantes do exército iraquiano que participou nas operações explica que “a resistência foi fraca, apenas algumas bombas que tinham sido armadas em lojas, restaurantes e veículos. O terroristas foram derrotados em Rutba e vamos derrotá-los ao longo da autoestrada”. Um outro lembra que “os civis deram informações sobre os esconderijos, localização dos carros bomba e das estradas usadas. Além disso, informaram-nos sobre quais as estradas seguras para passar com as colunas militares”.

Mais a norte, na província de Ninive, o Estado Islâmico continua a controlar a cidade de Mosul e grande parte das vilas em redor, como Sultan Abdullah. Um vídeo divulgado pela coligação Combined Joint Task Force mostra o bombardeamento a um depósito de combustíveis do Daesh e a uma ponte que atravessava o rio Tigre, perto de Sultan Abdullah, em abril.

A 24 de março, as forças iraquianas, quase sempre apoiadas pela coligação internacional lançaram várias ofensivas a sul de Mosul. O objetivo é abrir rotas seguras para chegar à cidade que há dois anos está controlada pelo grupo extremista. Os militares querem recuperar Mosul ainda este ano.

Do outro lado da fronteira, na Síria o bastião do Daesh é Raqqa. O exército sírio também tem em marcha várias operações para chegar à cidade, mas antes é necessário expulsar o Estado Islâmico de Deir al-Zor, vila que faz ligação entre Raqqa e o Iraque.

A 17 de maio, as forças de Bashar al-Assad divulgou um vídeo de combates a Deir al Zor sem adiantar a data em que foram recolhidas as imagens. São combates num hospital da cidade. O Daesh continua a controlar grande parte da província.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte