Última hora

Em leitura:

Autópsia revela que Prince morreu de sobredose de analgésico

mundo

Autópsia revela que Prince morreu de sobredose de analgésico

Publicidade

O cantor norte-americano Prince terá morrido de uma sobredose de um analgésico à base de ópio, segundo os primeiros resultados da autópsia publicados hoje.

O documento precisa que o intérprete teria administrado de forma acidental uma dose de Fentanyl, um opiáceo sintético, 50 vezes mais forte do que a heroína.

Segundo a imprensa norte-americana, Prince ter-se-ia inscrito num programa de tratamento de uma adição ao medicamento, semanas antes de ser encontrado morto, no dia 21 de Abril.

Há vários anos que o cantor utilizava o Fentanyl para combater dores lombares crónicas, um medicamento responsável por mais de 700 mortes por sobredose nos últimos anos nos Estados Unidos.

A revelação relança o inquérito à morte do cantor, quando as autoridades investigam as substâncias prescritas pelo médico de Prince, um dia antes da sua morte.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte