Autópsia revela que Prince morreu de sobredose de analgésico

Autópsia revela que Prince morreu de sobredose de analgésico
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O cantor norte-americano Prince terá morrido de uma sobredose de um analgésico à base de ópio, segundo os primeiros resultados da autópsia publicados…

PUBLICIDADE

O cantor norte-americano Prince terá morrido de uma sobredose de um analgésico à base de ópio, segundo os primeiros resultados da autópsia publicados hoje.

O documento precisa que o intérprete teria administrado de forma acidental uma dose de Fentanyl, um opiáceo sintético, 50 vezes mais forte do que a heroína.

Prince Rogers Nelson investigation results attached pic.twitter.com/CMt6lQSGxJ

— Midwest Medical Exam (@MidwestMedExam) June 2, 2016

Segundo a imprensa norte-americana, Prince ter-se-ia inscrito num programa de tratamento de uma adição ao medicamento, semanas antes de ser encontrado morto, no dia 21 de Abril.

Há vários anos que o cantor utilizava o Fentanyl para combater dores lombares crónicas, um medicamento responsável por mais de 700 mortes por sobredose nos últimos anos nos Estados Unidos.

A revelação relança o inquérito à morte do cantor, quando as autoridades investigam as substâncias prescritas pelo médico de Prince, um dia antes da sua morte.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A história por detrás de "Nothing Compares 2 U" de Sinéad O'Connor

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos