Última hora

Em leitura:

Presidente turco: "A decisão do Parlamento Alemão vai afetar seriamente as relações entre a Turquia e a Alemanha"

mundo

Presidente turco: "A decisão do Parlamento Alemão vai afetar seriamente as relações entre a Turquia e a Alemanha"

Publicidade

A Turquia já reagiu ao reconhecimento do genocídio arménio por parte do Parlamento Alemão. Ancara chamou o embaixador na Alemanha para consultas.

De visita ao Quénia, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan prometeu uma resposta à votação do Bundestag: “A decisão tomada pelo Parlamento Alemão vai afetar seriamente as relações entre a Turquia e a Alemanha. Quando eu voltar, vamos sentar-nos a avaliar a situação e discutir que medidas tomar”.

O primeiro-ministro turco, Binali Yildrim, acusou “o lóbi arménio racista” de ser responsável pela “decisão errónea” do Parlamento alemão.

Nas ruas de Istambul, os turcos dividem-se quanto à decisão da Alemanha de reconhecer formalmente
o genocídio arménio pelo Império Otomano.

“Se a Alemanha nos forçar a fazer algo, então devemos responder. Se compararmos com a Alemanha de Hitler o que fizemos é nada, se é que fizemos alguma coisa… e eu acho que não”, disse um cidadão turco.

“O facto de o Parlamento alemão reconhecer que houve um genocídio ou não, não tem qualquer significado para mim. Acredito que houve um genocídio”, afirmou outro residente em Istambul.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte