Última hora

Turquia: Falcões da Liberdade do Curdistão reivindicam atentado que matou 11 pessoas

O grupo radical Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK em curdo) reivindicou a autoria do atentado suicida da última terça-feira, em Istambul, na Turquia, que matou 11 pessoas e deixou um aviso aos tu

Em leitura:

Turquia: Falcões da Liberdade do Curdistão reivindicam atentado que matou 11 pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo radical Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK em curdo) reivindicou a autoria do atentado suicida da última terça-feira, em Istambul, na Turquia, que matou 11 pessoas e deixou um aviso aos turistas de que “o país não é seguro para eles”.

Um carro armadilhado embateu contra um autocarro da polícia, na terça-feira (7 de junho) no centro da cidade, durante a hora de ponta, perto de uma das principais zonas turísticas de Istambul.

O comunicado foi divulgado, esta sexta-feira no sítio do TAK na internet, afirma que o atentado, que matou seis polícias, teve como objetivo “vingar a guerra suja no Curdistão”, perpetrada pelas forças turcas.

O grupo radical Falcões da Liberdade do Curdistão tem ligações ao proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).