Última hora

Em leitura:

Justiça francesa condena três "hooligans" russos à prisão após violência em Marselha

mundo

Justiça francesa condena três "hooligans" russos à prisão após violência em Marselha

Publicidade

A justiça francesa continua a distribuir cartões vermelhos aos “hooligans” na origem dos confrontos durante o campeonato europeu de futebol.

Três adeptos russos foram condenados a penas de 1 a 2 anos de prisão e outros 20 deverão ser expulsos do país na próxima segunda-feira, após os incidentes do fim de semana em Marselha.

Entre as pessoas expulsas encontra-se o presidente da associação de adeptos russos, Alexandre Chpryguine, apontado como um ultranacionalista próximo do vice-porta-voz do parlamento russo.

Seis britânicos, três franceses e um austríaco tinham sido condenados na segunda-feira a penas de até um ano de prisão, após os confrontos entre “hooligans” rivais que provocaram 35 feridos, no fim de semana, em Marselha, no sul do país.

Em Lille, no norte, palco de novos confrontos no dia de ontem, os adeptos russos acusam os britânicos de terem provocado os confrontos.

“Os britânicos dizem que a culpa é dos russos, mas isso não é verdade. Os russos nunca insultaram os britânicos”.

“Eu estava no estádio de Marselha quando os ingleses chegaram, eles lançaram-nos moedas de euro durante vários minutos. Eu tive que aguentar com o meu filho, enquanto as moedas nos magoavam”.

A vaga de detenções que provocou uma mini-crise diplomática com a Rússia parece longe do apito final. Vinte adeptos russos detidos nos últimos dias no sul do país foram libertados, enquanto seis outros foram detidos esta noite após uma nova vaga de confrontos em LIlle.

Moscovo anunciou hoje que vai criar uma lista negra de adeptos para evitar a repetição das cenas de violência antes do Mundial de Futebol de 2018, que se realiza na Rússia.

(Atualização) A polícia britânica anunciou esta tarde que 13 adeptos do país foram detidos durante os confrontos de ontem em Lille. Cinco britânicos encontram-se ainda hospitalizados com ferimentos ligeiros.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte