Última hora

Em leitura:

Rajoy quer um parceiro "moderado" para formar governo

mundo

Rajoy quer um parceiro "moderado" para formar governo

Publicidade

O chefe do governo espanhol de saída, o conservador Mariano Rajoy anunciou que vai começar uma rodada de contatos com o resto dos partidos políticos espanhóis, quando voltar da cimeira da UE que começa amanhã em Bruxelas.

O presidente-executivo espanhol estendeu a mão aos partidos “moderados” para tentar formar um governo “estável”.

A vitória do Partido Popular nas eleições parlamentares espanholas obriga Rajoy a negociar para formar o governo.

O PP conquistou 137 assentos 14 a mais do que nas últimas, porém longe ainda dos 176 mandatos que garantem maioria absoluta no Congresso.

Acusado por seus detratores de ter deixado prosperar a corrupção como presidente do PP desde 2004 e o governo a partir de 2011, Rajoy surge como que perdoado.

O PP precisa do apoio de outros partidos para permanecer no poder, começando com o Partido Socialista e os seus 85 membros que pode decidir bloquear sua posse ou, inversamente, a abster-se de deixá-lo governar.

Esta segunda-feira o PSOE não parecia pronto para facilitar a vida ao histórico adversário.

O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), de Pedro Sanchez, ficou em segundo lugar, com 85 lugares, enquanto a aliança de esquerda Unidos Podemos, que as sondagens colocavam em segundo lugar, ficou em terceiro e elegeu 71 deputados.

O partido de centro-direita Ciudadanos conseguiu 32 assentos. Apenas uma coligação do PP com o PSOE conseguirá reunir apoio suficiente para que a Espanha possa ter um governo de maioria nesta altura a expectativa é total.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte