Última hora

Em leitura:

Reino Unido: Europeístas acreditam que "Brexit" não é irrevogável

mundo

Reino Unido: Europeístas acreditam que "Brexit" não é irrevogável

Publicidade

Os britânicos partidários da permanência na União Europeia continuam a acreditar que a saída da comunidade de 28 países não é uma decisão irrevogável, apesar da vitória do “Brexit” no referendo de quinta-feira.

Uma petição para que o Parlamento debata a realização de um segundo referendo ao tema já conta com mais de 3,7 milhões de assinaturas, o que leva o milionário empresário Richard Branson a exigir “ação” aos deputados britânicos:

Curiosamente, a petição para um segundo referendo foi lançada por um partidário do “Brexit”, William Oliver Healey, que já veio a público dizer que a sua iniciativa foi “sequestrada” pelos adeptos da continuidade do Reino Unido na União Europeia.

Algumas das assinaturas na petição terão sido falsificadas, segundo a imprensa britânica.

O referendo dividiu os britânicos, que correm o risco de ver o Reino Unido desagregar-se, com a Escócia a ponderar o que poderá fazer para continuar na União Europeia e a Irlanda do Norte a pensar numa reunificação com a República da Irlanda.

Entretanto, no continente, os ultranacionalistas xenófobos de extrema-direita na Eslováquia já lançaram uma petição que pode vir a resultar em mais um referendo à permanência na União Europeia.

Sexta-feira, a Eslováquia assume a presidência rotativa da União Europeia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte