Última hora

Em leitura:

Brexit: todos perguntam como e quando se sai da UE, a Escócia pergunta como ficar

mundo

Brexit: todos perguntam como e quando se sai da UE, a Escócia pergunta como ficar

Publicidade

A chanceler alemã Angela Merkel disse no primeiro dia de cimeira europeia que o Reino Unido deve ter tempo para recuperar da onda de choque político que o resultado do referendo do passado dia 23 de junho causou em toda a europa.

Ao segundo dia, a cimeira europeia continua em Bruxelas, numa demonstração de que o tempo não pára na Europa que ficou, até porque aprovou em Parlamento uma resolução não vinculativa pedindo a Londres que active o quanto antes a cláusula de partida voluntária e comece a negociar os termos de saída numa contagem decrescente de dois anos.

Mas a pergunta ainda não tem resposta: “quando acciona o Reino Unido o artigo 50 do Tratado de Lisboa“https://www.publico.pt/mundo/noticia/reino-unido-nao-vai-iniciar-processo-de-saida-na-cimeira-europeia-1736472, que espoleta a saída da União Europeia?

David Cameron deixou claro que a tarefa é do próximo governo e não dele, o Partido Conservador em Londres diz que a escolha do próximo primeiro-ministro britânico não será feita antes dos últimos dias do ano.

Ter tempo não é o mesmo que meditar durante meses, disse o presidente da comissão europeia, Jean-Claude Juncker,com o reforço do mercado financeiro europeu a reagir depressa à ausência de um plano comum, ou até mesmo só de um plano.

As tentativas do ministro das finanças britânicas para acalmar os mercados ficaram por ouvir, com a libra a cair aos mínimos dos últimos 30 anos, empresas a anunciar suspensões nas contratações e eventuais cortes futuros e instituições financeiras a declarar retirada de Londres.

Na indecisão britânica, planos paralelos procedem, com a primeira ministra escocesa a reunir com o presidente do parlamento europeu, Martin Schulz, de manhã e com reunião marcada com o da comissão, Jean-Claude Juncker, à tarde.

O objectivo é claro: manter o plano da Escócia de ficar na União Europeia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte