Última hora

Eslováquia assume presidência da União Europeia à espera de mais poder executivo

A Eslováquia assume esta sexta-feira, e para os próximos seis meses, a presidência rotativa do Conselho da União Europeia.

Em leitura:

Eslováquia assume presidência da União Europeia à espera de mais poder executivo

Tamanho do texto Aa Aa

A Eslováquia assume esta sexta-feira, e para os próximos seis meses, a presidência rotativa do Conselho da União Europeia. Os eslovacos herdam a responsabilidade dos holandeses uma semana após o referendo que ditou a controversa escolha do Reino Unido de deixar a comunidade europeia.

Reduzido pela primeira vez, agora a 27 Estados-membros, o bloco europeu vive um momento crucial. O primeiro-ministro eslovaco enviou um aviso para Bruxelas, mas também a Paris, Berlim e Roma. Robert Fico disse que o futuro da União Europeia não pode ser decidido apenas por duas ou três potências ocidentais.

O Presidente da Comissão Europeia revela-se “convencido de que a presidência (eslovaca da União Europeia) vai ser um grande sucesso”. “São o principal moderador da Europa, por isso vamos trabalhar em conjunto pelo bem da Eslováquia e pelo bem da Europa”, afirmou Jean Claude Juncker.

A União Europeia está em processo de reajustamento face à anunciada saída do Reino Unido. Os países de leste, como a Eslováquia, a Hungria, a República Checa ou a Polónia reclamam mais poder executivo e é isso mesmo que deverão propor na primeira cimeira de líderes europeus a ser promovida, em meados de setembro, pela presidência eslovaca dos “27”. Para o Presidente Andrej Kiska, “assumir a presidência rotativa do Conselho da União Europeia é um momento histórico para o país”.