Última hora

Em leitura:

Brexit: Milhares de pessoas manifestam-se em Londres contra o resultado do referendo

mundo

Brexit: Milhares de pessoas manifestam-se em Londres contra o resultado do referendo

Publicidade

Milhares de pessoas manifestaram-se, este sábado, nas ruas de Londres contra o resultado do referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia.

Os organizadores da “marcha pela Europa” exigem que o resultado do referendo do dia 23 de junho não seja validado pelo parlamento britânico.

Para os manifestantes, na sua maioria jovem, é possível voltar atrás, contradizendo, assim, tanto os líderes políticos do Reino Unido como os da União Europeia.

Nas ruas a indignação era generalizada.
“Todo o comportamento repugnante que está a acontecer em todo o país como o racismo, a xenofobia, é inaceitável”, afirmou um manifestante francês.

Uma enfermeira inglesa afirma que “não estamos a desistir da União Europeia. Precisamos dela. O Sistema Nacional de Saúde precisa da União Europeia. Não teríamos pessoal onde eu trabalho, no sul de Londres, se não fosse a livre circulação de pessoas.”

Uma estudante afirma que “10% do financiamento das universidades britânicas vem da União Europeia e não creio que isso seja compensado pelo nosso governo de austeridade. Então penso que isso será terrível para a ciência britânica, para a tecnologia e para a investigação.”

Outro manifestante faz uma exigência aos deputados: “Se somos a casa da democracia parlamentar, então eles têm de nos dar uma eleição geral. Eles não podem apenas dizer: ‘o povo falou’, porque o povo foi enganado”.

Na multidão, o cantor irlandês Bob Geldof incentivou os defensores da permanência do país no bloco europeu a irem para as ruas e convencerem as pessoas que escolheram o “Brexit” a mudar de ideias.

“Não vão descarregar a vossa indignação na internet, com os vossos amigos, e depois pensar que conseguiram alguma coisa. Não conseguiram nada. Saiam para as ruas, com os vossos amigos, vão aos colégios, sejam ativos, adequadamente ativos. Vão conhecer as pessoas que votaram para sair e entendam por que votaram assim. Tentem convencê-las que talvez essa fosse a decisão errada”, diz Geldof.

Neste momento, uma petição a favor da repetição do referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia já foi assinada por mais de 4 milhões de pessoas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte