Última hora

Em leitura:

Portugal a arder

mundo

Portugal a arder

Publicidade

Em Portugal as chamas não dão tréguas aos bombeiros.

Ao início da tarde, desta terça-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil registava mais de 130 fogos ativos. No combate aos incêndios estão mais de 3700 bombeiros.

Na Madeira, um fogo lavra em várias frentes, desde segunda-feira, nos arredores do Funchal.

As chamas já devoraram várias habitações. Mais de 200 pessoas foram retiradas de suas casas.

O Plano Contingência Regional foi acionado.

De acordo com o presidente do Governo Regional da Madeira, “não há mortos ou feridos a registar”. Miguel Albuquerque realçou que “por razões de precaução fizemos, também uma evacuação dos doentes do Hospital dos Marmeleiros. Tudo se processou com normalidade e neste momento, esses doentes, cerca de 200 e tal doentes, uma parte está alojada no Hospital Dr. Nélio Mendonça”. Parte desses doentes foram encaminhados para o Regimento de Guarnição N° 3 do Exército e garante que estão todos “em ótimas condições.”

No continente, a maioria dos incêndios concentra-se no norte do país.

A Proteção Civil destaca 7 situações muito difíceis nos distritos de Aveiro, Viana do Castelo e Leiria.

Arouca continua a ser a situação mais preocupante, mobilizando mais de 3 centenas de operacionais, 50 meios terrestres e dois meios aéreos.

Trinta e três concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Coimbra, Viseu, Porto, Vila Real e Braga estão risco “Máximo” de incêndio, segundo o Instituto do Mar e da Atmosfera, devido às altas temperaturas que levam os termómetros a ultrapassar os 30°C em todo o território continental.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte