Última hora

Em leitura:

Brasil: Nadadores olímpicos americanos mentiram sobre assalto

mundo

Brasil: Nadadores olímpicos americanos mentiram sobre assalto

Publicidade

A Polícia Civil Brasileira afirma que não houve assalto, mas uma confusão envolvendo quatro nadadores olímpicos americanos num posto de gasolina na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

O advogado dos dois nadadores impedidos pela Polícia Federal (PF) de embarcar para os Estados Unidos – Gunnar Bentz e Jack Conger – disse que há coisas por esclarecer.

“Há muita confusão, eles estão “muito assustados” e sem entender por que não conseguiram embarcar. A delegacia diz que eles são testemunhas, e o despacho do juiz diz outra coisa”.

No Rio de Janeiro um um porta-voz do Comité Olímpico procura desdramatizar o sucedido e apaziguar a tensão criada em torno do incidente: “Precisamos entender que se comportaram como crianças que se divertiam. Às vezes fazemos coisas de que nos arrependemos mais tarde e eles estavam apenas a divertir-se e cometeram erros, é assim, faz parte e a vida continua”.

Bentz e Conger estavam juntos com outros nadadores americanos – Ryan Lochte e James Feigen – na saída de uma festa na Lagoa, Zona Sul do Rio, e estariam embriagados quando vandalizaram a casa de banho de um posto de gasolina levando à intervenção dos seguranças e à tensão criada após a interpelação.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte