Última hora

Em leitura:

Golpe de Estado Turquia: Biden diz que os Estados Unidos não sabiam

mundo

Golpe de Estado Turquia: Biden diz que os Estados Unidos não sabiam

Publicidade

O vice-presidente norte-americano chegou à Turquia disposto a por fim ao mal-estar entre Washington e Ancara. Os Estados Unidos apoiam a ofensiva turca contra o autoproclamado Estado Islâmico na Síria, mas a posição em relação às milícias curdas e a Fethullah Gulen não agrada a Ancara.

Em conferência de imprensa, Joe Biden tentou serenar os ânimos e garantiu que os Estados Unidos não tinham qualquer informação sobre o golpe de Estado falhado a 15 de julho na Turquia e disse que a ação foi repudiada pelos norte-americanos.

Os Estados Unidos insistem que até agora não foram fornecidas provas sobre o alegado envolvimento do clérigo turco no golpe de Estado na Turquia, mas prometem agir de acordo com a lei.

Em relação à guerra na Síria, o chefe de Governo turco lembrou que Ancara recusa a criação de uma formação curda, a sul, fronteira com a Síria por considerar que se trata de uma ameaça à segurança nacional.

Na mira da ofensiva lançada por Ancara em território sírio estão não só os extremistas do Estados Islâmico, mas também as milícias curdas que combatem os radicais. Grupos que o chefe de Estado turco classifica de terroristas e Recep Tayyip Erdogan quer eliminar.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte