Última hora

Última hora

Itália decide futuro do Senado e de Renzi no dia 4 de Dezembro

O futuro do Senado italiano, mas também do atual primeiro-ministro Matteo Renzi, decide-se no próximo dia 4 de Dezembro.

Em leitura:

Itália decide futuro do Senado e de Renzi no dia 4 de Dezembro

Tamanho do texto Aa Aa

O futuro do Senado italiano, mas também do atual primeiro-ministro Matteo Renzi, decide-se no próximo dia 4 de Dezembro. A data do referendo à reforma constitucional que reduz os poderes da segunda câmara do parlamento foi anunciada esta tarde, quando Renzi prometeu demitir-se em caso de vitória do NÃO.

“Pensamos que até ao dia 4 de Dezembro os eleitores vão ter tempo para desenvolver um debate profundo sobre o conteúdo das reformas que é o tema central desta consulta”, afirmou o subsecretário de estado Claudio de Vicenti.

A reforma mais importante do pós-guerra no país prevê a redução do número de senadores dos atuais 315 para apenas 100, com a atribuição de competências limitadas para a segunda câmara parlamentar.

O objetivo final é o de combater a morosidade e acelerar o processo legislativo para 75 a 90 dias.

Até hoje o Senado conta exatamente com as mesmas competências que o parlamento.

“Renzi decidiu optar pela data mais tardia à espera que uma baixa participação possa dar vantagem ao campo do SIM”, afirma um responsável da oposição de esquerda.

As últimas sondagens dão uma vantagem de dois pontos ao campo do NÃO (51%-49%).

Renzi garante que irá fazer uma campanha “porta-a-porta” para convencer os italianos da importância da reforma, quando os opositores ao primeiro-ministro, tanto à esquerda como à direita, apostam no NÃO para tentar precipitar a saída do chefe do governo.