Última hora

Em leitura:

Barco de ativistas pro-palestinianas travado por forças israelitas


mundo

Barco de ativistas pro-palestinianas travado por forças israelitas

O “barco de mulheres”, treze, entre elas a Nobel da Paz Mairead Maguire, que partiu de Barcelona para Gaza, pelo fim do bloqueio, que dura há quase uma década, foi intercetado pela Marinha israelita, pouco antes de atingir o seu objetivo.

A organização “Freedom Flotilla”, que acompanha e apoia a missão destas mulheres, diz que perdeu o contacto com o barco quando faltava um minuto para as 16h, 15h em Lisboa.

Depois disso terá conseguido falar com a Nobel da Paz, já que num vídeo publicado na sua página na internet esta diz ter sido detida pelas autoridades israelitas.

Em Gaza esperava-se a chegada do barco…

“É um puro ato de pirataria da Marinha israelita realizado em águas internacionais, contra um navio em missão Humanitária e que navegava com bandeira holandesa.

O que aconteceu é um ato de terror e de pirataria contra todas as regras do Direito Internacional. É um crime de guerra perpetrado por Israel contra 13 ativistas internacionais. Nós não sabemos nada delas porque o contacto foi cortado”.

A tensão entre Israel e Palestina continua. Os israelitas lançaram um novo ataque aéreo contra a Faixa de Gaza, alegando ser uma resposta a um outro conduzido pelo Hamas contra Israel.

Horas antes um “rocket”, alegadamente, disparado de território palestiniano, aterrou numa rua da cidade de Sderot, no sul de Israel. O foguete conseguiu passar o sistema antimíssil israelita.

Nenhum dos ataques fez vítimas mortais ou feridos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Iémen: Uma guerra esquecida