Última hora

Em leitura:

EUA e Japão proíbem Galaxy Note7 nos aviões, a TAP apenas o uso


Coreia do Sul

EUA e Japão proíbem Galaxy Note7 nos aviões, a TAP apenas o uso

Depois dos Estados Unidos, agora também o Japão decidiu banir por completo o Samsung Galaxy Note7 de todos os aviões, na sequência do problema que afeta a bateria do aparelho e que levar o aparelho a pegar fogo.

Por motivos de segurança, o Ministério dos Transportes nipónico ordenou às companhias aéreas para proibirem totalmente o embarque do mais recente “smartphone” da fabricante coreana nos aviões a voar de e para o Japão.

A decisão sucede à dos Estados Unidos, onde o Galaxy Note7 está proibido desde o meio-dia de sábado (17 horas em Lisboa) pelo regulador federal da aviação em todos os voos no país.

Na Austrália e na Nova Zelândia, assim como em diversas das maiores companhias asiáticas de aviação, o Galaxy Note7 também foi banido dos aviões.

À imagem do que ainda sucede com a Korean Air, em Portugal, a TAP mantém a permissão dos passageiros viajarem nos respetivos aviões com um Galaxy Note7 desde que o aparelho esteja desligado e que não seja recarregado durante o voo.

Embora a própria Samsung tenha suspendido na semana passada a produção do aparelho e aconselhe os clientes a deixarem de usar o Galaxy Note7, e embora a Agência Europeia de Segurança na Aviação também tenha consequentemente atualizado as recomendações, a informação exibida na página oficial da Transportadora Aérea de Portugal na internet informa que o uso deste “smartphone” a bordo dos aviões está apenas proibida para os aparelhos adquiridos antes de 15 de setembro.

“Caso tenha adquirido este modelo de telemóvel após 15 de setembro (inclusive), poderá usá-lo normalmente, tal como usaria outro smartphone”, informa a TAP, quatro dias após a própria marca ter começado a recomendar aos clientes para “desligar” os aparelhos e “contactar” os intermediários a quem compraram o “smartphone”.

“Pedimos aos clientes finais que tenham um Note7 (inicial ou de substituição) para desligar o seu equipamento (devendo ter o cuidado de fazer previamente uma cópia de segurança dos seus dados) e entregá-lo na loja onde o tenham adquirido”, lê-se na nota da marca, que finaliza com uma garantia: “Gostaríamos de tranquilizar todos os nossos clientes de que o Note7 é o único telefone Samsung afetado.”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Aliança com interesses opostos avança sobre Mossul