Última hora

Em leitura:

Rússia, China, México e Canadá saúdam eleição de Trump


mundo

Rússia, China, México e Canadá saúdam eleição de Trump

A eleição de Donald Trump foi acolhida com satisfação na Rússia. Durante a campanha o agora presidente-eleito dos Estados Unidos tinha expressado admiração por Vladimir Putin. O futuro homólogo de Trump retribuiu agora a gentileza:

“A Rússia está pronta e disposta a restabelecer relações plenas com os Estados Unidos, o que teria um efeito positivo no ambiente geral dos assuntos mundiais, tendo em conta as responsabilidades especiais da Rússia e dos Estados Unidos para a manutenção da estabilidade e da segurança global.”

A reação chinesa foi bastante diplomática. Pequim saudou a eleição de Donald Trump e manifestou a esperança de poder trabalhar com a próxima administração americana para fomentar as relações entre os dois países. Durante a campanha Trump prometeu impor barreiras alfandegárias a países como a China e o México para evitar a deslocalização de fábricas.

O vizinho do sul foi mesmo bastante maltratado pelo candidato Trump, mas o presidente-eleito já atenuou o tom, de acordo com o chefe de Estado mexicano, Enrique Peña Nieto:

“Falei há poucas horas com o presidente-eleito Donald Trump para o felicitar pela sua vitória e posso dizer-vos que tivemos uma conversa cordial, amável e respeitosa.”

Quanto ao vizinho do norte, o primeiro-ministro Justin Trudeau manifestou o desejo de começar a trabalhar rapidamente com o próximo ocupante da Casa Branca. Mas o executivo canadiano terá dificuldades em encontrar um parceiro numa administração que advoga ideias praticamente opostas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Chile: Funcionários públicos manifestam-se no Congresso