Última hora

Última hora

Ataque bombista Taliban na maior base da NATO no Afeganistão

Um bombista suicida terá logrado entrar nas instalações da base com maior contingente de tropas americanas no Afeganistão disfarçado de trabalhador.

Em leitura:

Ataque bombista Taliban na maior base da NATO no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Eram 5 e meia da manhã quando uma explosão na base aérea da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN, ou NATO em Inglês) em Bagram, no Afeganistão, matou pelo menos 4 pessoas e fez 14 feridos.

A NATO confirmou o ataque adiantando que as forças de proteção e as equipas médicas estavam a responder ao incidente.

Segundo o porta voz da província de Parwan, Wahid Sediqui, o bombista terá entrado nas instalações fazendo-se passar por um trabalhador.
Abdul Shokor Qodosi, o governador do distrito de Bagram, acrescenta que o ataque terá tido lugar junto a uma cantina.

O atentado foi reinvindicado pelo porta voz dos Taliban, Zabihullah Mujahid, através da rede social Twitter e segue-se a um outro ao consulado alemão na cidade de Mazar-i-Sharif na quinta feira à noite, que matou 4 pessoas e feriu mais de 100 outras, evidenciando a segurança precária em todo o Afeganistão.

Os Taliban reinvindicaram também o ataque de Mazar-i-Sharif como retaliação de ataques aéreos perto de Kunduz, na semana passada, que mataram mais de 30 civis.

A Aliança Atlântica mantém cerca de 12 mil efectivos no Afeganistão em missão de apoio e capacitação das forças afegãs. Os Estados Unidos têm 9 800 soldados aí deslocados em missão de combate, número que se reduzirá para 8 400 até ao final de 2016, seguindo o compromisso do presidente Barack Obama de os manter em missão durante 2017.

A situação de violência no Afeganistão tem vindo a agudizar-se 15 anos depois da invasão dos Estados Unidos que desalojou os Taliban do poder.
Os insurgentes foram-se fortalecendo gradualmente até controlarem, actualmente cerca de um terço do país, segundo fontes americanas.