Última hora

Em leitura:

"Não vamos esquecer": Bataclan reabre ao som de Sting


França

"Não vamos esquecer": Bataclan reabre ao som de Sting

A sala de concertos Bataclan reabriu esta noite, ao som de Sting, um ano após os atentados de Paris.

Cerca de mil e quinhentas pessoas, entre as quais vários familiares das vítimas assistiram ao concerto de homenagem aos 130 mortos dos ataques.

“O meu filho trabalhava no Bataclan e vívemos a tragédia juntos no ano passado. Volto hoje para tentar fechar este ciclo”.

“É um momento especial. Penso que temos que continuar a divertir-nos, a ir a concertos, como fazíamos antes, pois não podemos deixar que os terroristas vençam”.

No interior do Bataclan, renovado após a destruição provocada pelos tiroteios e explosões de há um ano, o cantor Sting cumpriu um minuto de silêncio.

“Nós não vamos esquecer”, afirmou Sting, que cantou várias músicas do seu reportório, de “Fragile” a “message in a bottle”.

Acompanhado do trompetista libanês Ibrahim Maalouf, o cantor interpretou também “inch’allah”, uma música dedicada aos migrantes mortos no Mediterrâneo.

Fora da sala ficaram, no entanto, dois membros dos Eagles of Death Metal, o grupo que tocava há um ano durante o atentado no Bataclan.

Os dois homens foram proibidos de entrar depois de terem acusado a segurança da sala de espetáculos de cumplicidade com o comando terrorista de sexta-feira 13 de novembro.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Paquistão: Mais de 50 mortos em atentado num templo sufi