"Não vamos esquecer": Bataclan reabre ao som de Sting

"Não vamos esquecer": Bataclan reabre ao som de Sting
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A sala de concertos Bataclan reabriu esta noite, ao som de Sting, um ano após os atentados de Paris.

PUBLICIDADE

A sala de concertos Bataclan reabriu esta noite, ao som de Sting, um ano após os atentados de Paris.

Cerca de mil e quinhentas pessoas, entre as quais vários familiares das vítimas assistiram ao concerto de homenagem aos 130 mortos dos ataques.

“O meu filho trabalhava no Bataclan e vívemos a tragédia juntos no ano passado. Volto hoje para tentar fechar este ciclo”.

“É um momento especial. Penso que temos que continuar a divertir-nos, a ir a concertos, como fazíamos antes, pois não podemos deixar que os terroristas vençam”.

No interior do Bataclan, renovado após a destruição provocada pelos tiroteios e explosões de há um ano, o cantor Sting cumpriu um minuto de silêncio.

#Bataclan#Sting nous ne les oublierons pas. Jamais. pic.twitter.com/KCrzrCT0dN

— Juliette Méadel (@juliettemeadel) November 12, 2016

“Nós não vamos esquecer”, afirmou Sting, que cantou várias músicas do seu reportório, de “Fragile” a “message in a bottle”.

Acompanhado do trompetista libanês Ibrahim Maalouf, o cantor interpretou também “inch’allah”, uma música dedicada aos migrantes mortos no Mediterrâneo.

Sting celebrando o #Bataclan. pic.twitter.com/mrBp0zKKiT

— Diogo Bercito (@DiogoBercito) November 12, 2016

Fora da sala ficaram, no entanto, dois membros dos Eagles of Death Metal, o grupo que tocava há um ano durante o atentado no Bataclan.

Os dois homens foram proibidos de entrar depois de terem acusado a segurança da sala de espetáculos de cumplicidade com o comando terrorista de sexta-feira 13 de novembro.

Einde van een memorabel concert @le_bataclan@OfficialSting vond de juiste woorden en toon: "Vive le Bataclan" #vrtnieuws#bataclan#parispic.twitter.com/M0A3s5wFJO

— Steven Decraene (@stevencraneTV) November 12, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

François Hollande iniciou as cerimónias que assinalam os atentados de 13 de novembro de 2015

Um ano depois dos atentados em Paris, os sobreviventes recordam

Bruce Springsteen adia para 2024 os concertos previstos para este ano