Última hora

Em leitura:

Itália: Oposição apela ao voto "Não" no referendo de domingo


Itália

Itália: Oposição apela ao voto "Não" no referendo de domingo

O líder da Liga do Norte, o populista e anti-europeísta, Matteo Salvini não se cansa de atacar a proposta de reforma constitucional apresentada pelo primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi. Esta terça-feira, em Milão, equiparou mesmo a vitória do “Não” no referendo do próximo domingo ao Brexit ou à vitória de Donald Trump.

“Brexit, Trump e este ‘Não’… e podemos acrescentar Norbert Hofer na Áustria – porque eles tiveram eleições no domingo – … isto seria a quarta grande bofetada nos grandes poderes, e quatro alertas importantes para os povos”.

Para o ministro italiano dos Negócios Estrangeiros, Itália necessita absolutamente das reformas. Paolo Gentiloni defendeu em Berlim o projeto do governo:
“A estabilidade e as reformas são cruciais para o meu país. E é por isso que a aprovação das reformas, através do referendo, é tão importante”.

O resultado do referendo pode provocar o colapso do governo, ainda que Matteo Renzi tenha dado o dito por não dito sobre a intenção de demitir-se se o “Não” ganhasse.

Se a Itália fôr a votos neste contexto político, muitos analistas acreditam que o Movimento Cinco Estrelas pode chegar ao poder e convocar um referendo sobre a continuidade do país na União Europeia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Greve dos pilotos: Lufthansa cancela 1.700 voos na terça e quarta-feira