This content is not available in your region

Radar... as histórias que não fizeram manchetes

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Radar... as histórias que não fizeram manchetes

<p>À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a grande destaque na imprensa internacional.</p> <hr> <h3>França: Reformada recebe conta de eletricidade de oito mil euros</h3> <p>Uma reformada da Normandia recebeu um presente de natal antecipado mas igualmente indesejado. A <span class="caps">EDF</span>, Eletricidade de França, reclama de uma mulher de 70 anos, que vive sozinha numa casa pequena, o pagamento de cerca de oito mil euros. Ao que tudo indica as leituras do contador feitas pela cliente no estavam corretas e um técnico descobriu depois os números reais. A mulher não ganhou para o susto e pediu ajuda a uma associação de defesa dos direitos do consumidor.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="fr" dir="ltr">Une Brionnaise a reçu une facture d'électricité astronomique, alors qu'elle vit seule et consomme peu. <a href="https://t.co/12xOeFRWOK">https://t.co/12xOeFRWOK</a></p>— Eveil Normand (@Eveil_Normand) <a href="https://twitter.com/Eveil_Normand/status/802949417590460416">27 novembre 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>“Uma conta destas corresponde ao consumo anual de uma loja de cerca de 200 metros quadrados,” diz Gilbert Malhaire, presidente da associação de vítimas da <span class="caps">EDF</span>. <hr></p> <h3>Taxados por dançar em Bruxelas</h3> <p>A cidade de Bruxelas obriga a pagar 40 cêntimos a todos os que se animem para dançar. O imposto remota à década de 50 e foi reativado em 2015. O bar Bonnefooi, espaço conhecido do centro da capital belga pelo ambiente noturno, recebeu na semana passada a visita de um inspetor que reclama ao estabelecimento o pagamento de 40 cêntimos por cada pessoa que “assista ou participe” numa festa que inclua dança.</p> <iframe src="https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fbonnefooi%2Fposts%2F1276161075768863&width=650" width="650" height="625" style="border:none;overflow:hidden" scrolling="no" frameborder="0" allowTransparency="true"></iframe> <p>De acordo com os proprietários do estabelecimento, os valores traduzem-se numa fatura anual de dois mil euros. Para protestar contra a medida, o bar Bonnefooi afixou um cartaz na porta que refere ser “proibido dançar.”</p> <p>São já cerca de 38, os estabelecimentos noturnos, que pagam este imposto, que gera rendimentos para a cidade na ordem dos 160 euros por mês por cada estabelecimento.</p> <hr> <h3>Azar de condutora torna-se viral em Espanha</h3> <p>A região espanhola de Sagunto, na Comunidade Valenciana, foi particularmente castigada pelas cheias. O infortúnio de uma condutora, presa no próprio carro, tornou-se viral. Uma estação de televisão, presente no terreno, transmitiu em direto o momento em que uma condutora sai, a custo, do carro que se está a afundar e que foi depois levado pela força da água. A mulher recebeu apoio médico. O azar de uns foi no entanto o entretenimento de outros. Via #Sagunto espalhou-se pelas redes sociais.</p> <blockquote class="twitter-video" data-lang="fr"><p lang="es" dir="ltr">Super rescate en Sagunto <a href="https://t.co/eV3Ga4FDYi">pic.twitter.com/eV3Ga4FDYi</a></p>— juan carlos mohr (@juancarlosmohr) <a href="https://twitter.com/juancarlosmohr/status/803310973138374656">28 novembre 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="es" dir="ltr">Vendo <span class="caps">BMW</span> con pocos kilómetros: Menos de 1 de largo y mucho menos de 1 de ancho.<br /> No tiene navegador.<br /> Mejor ver. <a href="https://t.co/JyoqM6Sns8">pic.twitter.com/JyoqM6Sns8</a></p>— La rubia de Sagunto (@rubiadeSagunto) <a href="https://twitter.com/rubiadeSagunto/status/804284630534934529">1 décembre 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <hr> <h3>Carteiros finlandeses oferecem caminhadas a idosos por mais de 17 euros</h3> <p>Os carteiros finlandeses oferecem-se para ajudar os idosos, mas o serviço não é barato.</p> <p>Os finlandeses idosos e sozinhos poderão contratar os serviços de um carteiro para fazer um passeio nos meses de inverno e assegurar que não cairão nas estradas geladas e traiçoeiras.</p> <iframe width="650" height="366" src="https://www.youtube.com/embed/6fgk2G8YXeA?rel=0&showinfo=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe> <p>Uma caminhada de meia hora custa pouco mais de 17 euros.</p>