Última hora

Em leitura:

Itália: Europa reage com moderação a referendo e demissão de Renzi


mundo

Itália: Europa reage com moderação a referendo e demissão de Renzi

Muitos líderes europeus lamentam a demissão de Matteo Renzi após a vitória do “Não” no referendo à reforma constitucional em Itália, mas também defendem que se trata de um assunto interno do país, que não reflete o sentimento dos italianos face ao bloco comunitário.

A chanceler alemã, Angela Merkel, lamentou o facto “do referendo não ter resultado no que desejava o primeiro-ministro [italiano]”, lembrando que ela “sempre” suportou “as suas políticas de reforma. Mas trata-se, claro, de uma decisão doméstica italiana que todos devemos respeitar”.

O ministro francês das finanças afirmou, por seu lado, que a Itália é “um país sólido e empenhado na construção europeia”. Michel Sapin defendeu que “não devemos analisar o resultado italiano mais além do que a questão da mudança na constituição. Os italianos votaram claramente ‘Não’. Mas se lhes perguntarem acerca da Europa, são ferozmente favoráveis à construção da Europa e a uma Itália nesta Europa”.

O presidente do Eurogrupo descartou a necessidade de uma “intervenção de emergência” em Itália, destacando as “instituições fortes” do país.

Jeroen Dijsselbloem disse que “é um processo democrático e não muda realmente a situação económica em Itália, ou nos bancos italianos. Os problemas que temos hoje, são os mesmos que existiam ontem e com os quais ainda é preciso lidar”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

mundo

Processo de Mladic entra nas alegações finais