Última hora

Em leitura:

Roménia: PSD vai regressar ao poder sem primeiro-ministro


Roménia

Roménia: PSD vai regressar ao poder sem primeiro-ministro

A esquerda vai regressar ao poder na Roménia, depois do Partido Social-Democrata ter vencido as eleições deste domingo com uma larga vantagem, mas sem maioria.

A formação tinha sido forçada a abandonar o governo a um executivo técnico há mais de um ano, na sequência de um incêndio que provocou 64 mortos numa discoteca de Bucareste.

As promessas de aumento de salários e pensões foram decisivas para que o PSD amealhasse quase 45% dos votos, segundo as primeiras sondagens à boa das urnas.

Para Liviu Dragnea, líder do PSD:

“Quero assegurar todos os romenos que tudo o que prometemos no nosso programa económico durante a campanha vai ser cumprido pelo governo do PSD”.

Apesar de uma participação de apenas 39,5%, a formação espera poder formar governo graças ao apoio do partido de centro-direita, Alde, que recolheu cerca de 6% dos votos.

A formação de centro-direita, Partido Nacional Liberal foi remetida para a oposição, com apenas 22% dos votos.

O novo partido anti-corrupção, a União para Salvar a Roménia ficou longe das expetativas, com 9% dos votos.

O PSD romeno anunciou já que só revelará o nome do seu candidato a primeiro-ministro após a investidura do novo governo no parlamento, no próximo dia 19. O líder da formação, Liviu Dragnea, poderá ficar excluído do cargo por ter sido condenado há quatro anos a dois anos de prisão em pena suspensa por fraude eleitoral.