This content is not available in your region

Síria: evacuação de Aleppo pode estar concluída em breve

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Síria: evacuação de Aleppo pode estar concluída em breve

<p>A evacuação de Alepo pode ser concluída brevemente, adiantaram vários funcionários e um grupo rebelde, embora discordassem sobre o prazo e o número de evacuados.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">From east besieged <a href="https://twitter.com/hashtag/Aleppo?src=hash">#Aleppo</a> thanks to you!! <br /> Keep up in the street till civilian get their evacuation done! <a href="https://twitter.com/hashtag/Italy4Aleppo?src=hash">#Italy4Aleppo</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/StandWithAlepo?src=hash">#StandWithAlepo</a> <a href="https://t.co/YjIydqjK6l">pic.twitter.com/YjIydqjK6l</a></p>— Zouhir_AlShimale (@ZouhirAlShimale) <a href="https://twitter.com/ZouhirAlShimale/status/810213928345145344">December 17, 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O avançar de um conjunto de autocarros que devia evacuar os últimos civis e rebeldes foi adiado. A informação foi avançada por meios de comunicação estatais sírios que adiantam que a suspensão se deve a lutas internas entre as facções rebeldes.</p> <p>Algumas das pessoas feridas evacuadas de Aleppo receberam tratamento num hospital estadual turco na província fronteiriça de Hatay, terça-feira.</p> <p>A Turquia já recebeu mais de 50 feridos graves,segundo o Crescente Vermelho turco.</p> <p>A <span class="caps">ONU</span>, que diz que mais de 40.000 civis e 10.000 rebeldes ainda estão na cidade, pretende enviar mais 20 funcionários para supervisionar a evacuação.</p> <p>“Já há vários dias que temos um mecanismo de supervisão. Como sabem, tivemos pessoas no cruzamento de Ramussa, que puderam observar o que aconteceu, e nós acreditamos que esta presença fornece proteção,” declarou o porta-voz da <span class="caps">ONU</span> para os Assunto Humanitários, Ens Laerke</p> <p>No plano diplomático, ministros da Rússia, Irão e Turquia adotaram um documento a que chamaram de “Declaração de Moscovo”, que estabelece os princípios que qualquer acordo de paz deve seguir, e apoiam um cessar-fogo generalizado na Síria</p>