Última hora

Em leitura:

México: ano começa com protesto contra aumento de preços dos combustíveis


México

México: ano começa com protesto contra aumento de preços dos combustíveis

O primeiro dia do ano na Cidade do México ficou marcado por um protesto contra o presidente Enrique Peña Nieto, para contestar o aumento dos preços dos combustíveis, com efeito a partir deste domingo.

Centenas de pessoas desfilaram em direção ao Zócalo, a principal praça da capital mexicana.

“A questão da gasolina é um problema, mas o problema não é simplesmente a subida dos preços. O problema é que, durante mais de 30 anos, não foram construídas refinarias. Roubam todo o dinheiro dos impostos. E isso obriga [o país] a ter de importar gasolina”, afirmava um manifestante.

Outra dizia: “É uma demostração da rejeição completa do que o governo tem feito. A questão da gasolina é a última gota que precisava o país para se arruinar ainda mais.”

A 1 de janeiro, entrou em vigor um aumento de 14 a 20 por cento nos custos da gasolina e do gasóleo, anunciado pelo executivo mexicano na semana passada. Em março, o governo pretende implementar a liberalização dos preços do setor.