Última hora

Em leitura:

Droga: 'El Chapo' alega inocência


EUA

Droga: 'El Chapo' alega inocência

Inocente até prova em contrário. Considerado um dos maiores narcotraficantes de todos os tempos e inimigo público número um dos Estados Unidos, Joaquin “El Chapo” Guzman foi presente a um juiz norte-americano após a extradição surpresa do México.

O acordo prevê que um dos responsáveis pela sangrenta guerra da droga mexicana, que vitimou mais de 100 mil pessoas numa década, escape da pena de morte.

“Tivemos que dar garantias ao governo mexicano que a pena de morte não seria procurada. Por isso, se for condenado por recorrente atividade criminosa, ele pode enfrentar a prisão perpétua. Em relação às sentenças relacionadas com narcóticos, tráfico de narcóticos, também enfrenta uma pena máxima de prisão perpétua”, anunciou o procurador norte-americano para o distrito oriental de Nova Iorque, Robert Capers.

Como líder do cartel da Sinaloa, Guzman terá dirigido aquela que foi a maior operação de tráfico transnacional de cocaína, heroína e metanfetaminas.

Os procuradores dizem ter mais de 40 testemunhas no processo de Brooklyn.

‘El Chapo’ alega inocência.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Itália

Itália: Multiplicam-se os sobreviventes do hotel soterrado por avalancha