Última hora

Em leitura:

Trump quer investigar alegada fraude eleitoral


EUA

Trump quer investigar alegada fraude eleitoral

Donald Trump acredita que, além de ter ganho as eleições com a maioria do colégio eleitoral, também ganhou em termos de voto popular, apesar de os números dizerem o contrário.

O presidente americano anunciou, no Twitter, que ia pedir inquérito à alegada fraude eleitoral que, segundo ele, fez com que vários milhões de imigrantes ilegais e até alguns mortos estivessem inscritos nos cadernos.

Apesar das afirmações de Trump na rede social, defendidas depois oficialmente pelo porta-voz para a imprensa Sean Spicer, não há quaisquer provas que tal fraude tenha existido.

Quem já reagiu foi o senador independente Bernie Sanders, candidato presidencial derrotado nas primárias do Partido Democrata: “Essa declaração faz-me medo. O que mais me preocupa é que, ao dizer que há três a cinco milhões de ilegais a votar, está a mandar uma mensagem a todos os governadores republicanos para que eliminem pessoas dos cadernos eleitorais. A grande crise democrática e política que enfrentamos não é a fraude eleitoral, mas a supressão de eleitores”, disse.

Hillary Clinton teve, segundo os números oficias, cerca de três milhões de votos a mais que Trump. Os Estados Unidos não permitem o voto de estrangeiros nas eleições federais e, por enquanto, nada prova as alegações de Trump.

No entanto, normalmente não é exigido nenhum documento a provar a cidadania ou a identidade no momento de votar.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

EUA

Donald Trump não desiste da construção do muro na fronteira com o México