Última hora

Em leitura:

Apple ainda não pagou fatura fiscal imposta por Bruxelas


economia

Apple ainda não pagou fatura fiscal imposta por Bruxelas

Terminou o prazo, mas a Apple ainda não saldou o pagamento dos 13 mil milhões de euros que deve em impostos à Irlanda.

No ano passado, após uma longa investigação, a Comissão Europeia estimou que o gigante norte-americano recebeu, da parte de Dublin, benefícios fiscais ilegais durante 11 anos.

Apesar do recurso apresentado pela Apple, a fatura era a saldar até 3 de janeiro.

O governo irlandês estima que a comissão violou a sua soberania.

De visita à Irlanda, Margrethe Vestager, comissária europeia para a Concorrência, defende a decisão de Bruxelas, pressiona Dublin a cobrar a fatura, mas compreende o atraso: “É algo complicado de fazer, porque é uma grande soma e é necessário ver como se vai pagar. Não é como uma conta depósito, onde se pode colocar 25 ou 30 milhões de euros, ou algo do género. Portanto, compreendo que seja naturalmente complicado, que o assunto possa levar mais tempo a ser resolvido, que não se respeite o prazo”.

Apesar da decisão de Bruxelas, o gigante tecnológico vai reforçar as suas atividades na Irlanda, onde os impostos para as empresas são dos mais baixos na UE.

A partir de 5 de fevereiro, as operações do iTunes, Apple Music, App Store e iBooks Store, que operam em mais de cem países, serão transferidas para Cork. A divisão operava desde 2004 no Luxemburgo.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

economia

Zona Euro: Confirma-se a retoma económica mas inflação sobe