Apple ainda não pagou fatura fiscal imposta por Bruxelas

Apple ainda não pagou fatura fiscal imposta por Bruxelas
De  Patricia Cardoso com AP, EBU
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Terminou o prazo, mas a Apple ainda não saldou o pagamento dos 13 mil milhões de euros que deve em impostos à Irlanda.

PUBLICIDADE

Terminou o prazo, mas a Apple ainda não saldou o pagamento dos 13 mil milhões de euros que deve em impostos à Irlanda.

Vestager pushes Ireland to collect Apple tax bill https://t.co/4JvcTeS948

— Global Issues Web (@globalissuesweb) 31 de janeiro de 2017

No ano passado, após uma longa investigação, a Comissão Europeia estimou que o gigante norte-americano recebeu, da parte de Dublin, benefícios fiscais ilegais durante 11 anos.

Apesar do recurso apresentado pela Apple, a fatura era a saldar até 3 de janeiro.

O governo irlandês estima que a comissão violou a sua soberania.

De visita à Irlanda, Margrethe Vestager, comissária europeia para a Concorrência, defende a decisão de Bruxelas, pressiona Dublin a cobrar a fatura, mas compreende o atraso: “É algo complicado de fazer, porque é uma grande soma e é necessário ver como se vai pagar. Não é como uma conta depósito, onde se pode colocar 25 ou 30 milhões de euros, ou algo do género. Portanto, compreendo que seja naturalmente complicado, que o assunto possa levar mais tempo a ser resolvido, que não se respeite o prazo”.

Apesar da decisão de Bruxelas, o gigante tecnológico vai reforçar as suas atividades na Irlanda, onde os impostos para as empresas são dos mais baixos na UE.

A partir de 5 de fevereiro, as operações do iTunes, Apple Music, App Store e iBooks Store, que operam em mais de cem países, serão transferidas para Cork. A divisão operava desde 2004 no Luxemburgo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Caso Apple: Decisão da Comissão apoiada em Estrasburgo

A guerra entre Israel e o Hamas está a afetar a economia israelita

Mercado único europeu coloca objetivos ecológicos e digitais no centro das atenções em 2024