Última hora

Em leitura:

Síria: Crescem os receios de um conflito entre o regime sírio e a Turquia em al-Bab


Síria

Síria: Crescem os receios de um conflito entre o regime sírio e a Turquia em al-Bab

Um conflito à parte entre turcos e sírios, poderá estar iminente na batalha por Al-Bab, no norte da Síria, contra o grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico.

O exército sírio às ordens do Presidente Bashar al-Assad anunciou esta quinta-feira a libertação de 32 cidades no nordeste da província de Alepo e a aproximação à cidade de Al Bab, o próximo objetivo.

Ainda sob controlo dos “jihadistas”, Al-Bab fica cerca de 50 quilómetros a nordeste da cidade de Alepo e 100 quilómetros a sul da fronteira com a Turquia.

Com o objetivo de impedir a aproximação dos “jihadistas”, Ancara mobilizou forças militares para a região e coordenou-se com a Rússia, um dos principais aliados de Assad, para realizar operações militares na faixa junto à respetiva fronteira ao lado dos grupos rebeldes da oposição ao regime sírio, integrantes do chamado Exército Livre Sírio.

Fonte do exército turco revelou à agência Anadolu terem sido realizadas 244 operações militares contra alvos do “Daesh” no norte da Síria, incluindo na zona de Al-Bab.

De acordo com a Reuters, uma fonte dos aliados de Assad terá admitido que o exército às ordens do regime sírio estaria prestes a chegar a Al-Bab e pronto para entrar em combate, se necessário, também com o Exército Livre Sírio que luta com os militares turcos contra os “jihadistas” do Estado Islâmico.

É tempo de ajudar refugiados e não bloqueá-los

À margem desta guerra civil, agrava-se o drama dos refugiados sírios.

De visita ao campo de acolhimento de Jibreen, nos arredores da cidade de Alepo, o Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, ao “ver a destruição causada pela guerra”, disse perceber de facto “o que significa ser refugiado e porque é tão importante nesta altura ser solidário e não rejeitar dar ajuda”.

“Devemos dar asilo sempre que possível e não bloquear os refugiados nas fronteiras”, defendeu Filippo Grandi.

Prestes a entrar no sexto ano de guerra civil, o conflito sírio já matou quase meio milhão de pessoas. A Organização Internacional para a Migração estima que a guerra na Síria já levou quase cinco milhões a fugir do país e que haverá mais de seis milhões de deslocados dentro das próprias fronteiras.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

França

"Penelopegate": Fillon resiste a pressões para que abandone a corrida às presidenciais