Última hora

Em leitura:

A vingança do Chelsea


the corner

A vingança do Chelsea

O que não falta em Londres são dérbis, mas o que faz parar a capital inglesa nos dias que correm é o que coloca frente a frente Chelsea e Arsenal.

Em setembro, os “gunners” arrasaram em casa, no sábado a equipa de Antonio Conte vingou-se em Stamford Bridge. Foi precisamente a derrota por 3-0 no Emirates que marcou o ponto de viragem, desde então leva 16 vitórias em 18 encontros na Premier League e uma vantagem confortável de nove pontos na liderança.

Este sábado o Chelsea dominou perfeitamente o encontro frente aos velhos rivais e a sua vitória nunca esteve em causa. Eden Hazard esteve endiabrado e os “blues” só não retribuíram o 3-0 da primeira volta porque Olivier Giroud apontou o tento de honra do Arsenal já nos descontos.

Com esta derrota, a segunda consecutiva, a equipa de Arsene Wenger caiu para a quarta posição já a 12 pontos do Chelsea. É o próprio treinador francês quem admite que o Chelsea tem tudo para somar mais um título ao seu palmarés:

“O Chelsea está cheio de confiança, forte, não sofre golos… têm o título na mão, estão na melhor posição e não jogam na Europa. Podem esperar a semana toda pelo próximo jogo, podem preparar-se convenientemente. Estão numa posição muito favorável.”

Do lado do Chelsea, o técnico italiano preferiu realçar a atitude dos seus jogadores:

“Trabalhámos muito bem, estou satisfeito com os meus jogadores pela entrega que mostraram, pela vontade de lutar pela vitória neste jogo de grande importância. Em quatro dias jogámos com Liverpool e Arsenal, agora vamos festejar esta grande vitórias mas a partir de amanhã já só pensamos no jogo seguinte.”

Ases e azelhas

Não foi só o dérbi de Londres a provocar emoções fortes na Premier League na 24ª jornada. Gabriel Jesus é o homem do momento em Manchester. O brasileiro que chegou no mercado de inverno entrou a todo o gás no futebol inglês. Em 278 minutos com a camisola do City leva já três golos e duas assistências, frente ao Swansea fez mais dois na sua conta pessoal.

Já Romelu Lukaku tem estado em grande desde o verão. Frente ao Bournemouth, tornou-se apenas no segundo jogador do Everton a apontar quatro golos na Premier League depois de Louis Saha. O poker valeu-lhe a liderança dos melhores marcadores com 16 golos.

Em queda livre está o Liverpool. A equipa de Jürgen Klopp foi surpreendida pelo Hull City, de Marco Silva, e soma apenas uma vitória nos dez encontros realizados em 2017. Mesmo essa foi frente ao Plymouth Argyle, do quarto escalão, a contar para a Taça de Inglaterra.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

the corner

Mónaco empata em casa do PSG com golo de Bernardo Silva