Última hora

Em leitura:

Herdeiro da Samsung volta a ser interrogado no âmbito do escândalo na Coreia do Sul


Economia

Herdeiro da Samsung volta a ser interrogado no âmbito do escândalo na Coreia do Sul

O herdeiro do império Samsung, Lee Jae-Yong, voltou a prestar novo depoimento aos investigadores do escândalo de corrupção que provocou a destituição da presidente sul-coreana, Park Geun-Hye.

O ministério público acusa o vice-presidente da Samsung Electronics de pagar ou prometer 43 mil milhões de ienes, mais de 35 milhões de euros em subornos à melhor amiga de Park, Choi Soon-Sil, que está detida. O herdeiro da Samsung é acusado de pagar um suborno para que o governo apoiasse uma fusão de duas filiais da Samsung, negócio fundamental para a transferência dos poderes da empresa para Lee.

No mês passado os investigadores chegaram mesmo a pedir a detenção de Lee, de 48 anos, suspeito de corrupção, fraude e depoimento falso. Mas este pedido foi negado por se considerar que não existiam provas suficientes.

Agora, o porta-voz da equipa de investigadores, Lee Kyu-Chul, lembra que “no que diz respeito a saber se vamos pedir a detenção de todos os responsáveis que foram identificados como suspeitos em relação à Samsung, vamos decidir depois de voltar a analisar todo o processo desde o início”.