Última hora

Em leitura:

Embaixador da Coreia do Norte tem poucas horas para deixar a Malásia


Malásia

Embaixador da Coreia do Norte tem poucas horas para deixar a Malásia

A Malásia aguarda, a qualquer momento, a saída do país do embaixador da Coreia do Norte. Kang Chol, recebeu ordem de expulsão, por críticas à investigação sobre a morte de Kim Jong Nam, o meio-irmão do líder norte-coreano. O diplomata está obrigado a abandonar o país, esta segunda-feira, até às 18h, hora local, 11h em Lisboa.

Jornalistas esperam saída do Diplomata à porta da representação norte coreana na Malásia

A ordem foi emitida pelo ministério dos Negócios Estrangeiros malaio, depois de Kang Chol se recusar retratar-se e por não ter comparecido a uma reunião convocada pelo chefe da Diplomacia da Malásia.

O meio-irmão do líder da Coreia do Norte foi assassinado a 13 de fevereiro, alegadamente, por duas mulheres que, de acordo com as autoridades malaias, lançaram veneno VX contra o seu rosto. Para a Coreia do Norte esta conclusão é “absurda” e falta “rigor científico e coerência lógica”, na investigação efetuada. O emissário norte-coreano, enviado à Malásia para recuperar o corpo de Kim Jong Nam negou a tese de assassinato e atribuiu a morte a um ataque cardíaco.

Pyongyang, que mantinha relações cordiais com Kuala Lumpur acusa as autoridades malaias de conspirarem com os seus inimigos.

Com LUSA, AFP

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Iraque

Iraque: denúncias de uso de armas químicas em Mossul