Última hora

Em leitura:

Portugueses entre os europeus que fazem menos exercício físico


mundo

Portugueses entre os europeus que fazem menos exercício físico

O Eurostat compilou dados sobre a importância que fazer exercício tem na vida dos europeus, que habitam os países da União Europeia. Os dados são de 2014 e não são surpreendentes.

Os países onde as pessoas se empenham mais nas atividades físicas são os do norte da Europa, os do sul, com exceção de Espanha, são aqueles que menos se preocupam com este tipo de iniciativas.

A Finlândia, Dinamarca, Suécia, Áustria e Alemanha, batem “aos pontos” todos os outros países. Ainda que sejam dois Estados, dentro da Europa, mas fora da União Europeia, os campeões: a Islândia, seguida da Noruega.

Do outro lado do gráfico a Roménia é o país onde se pratica menos exercício físico, seguida da Bulgária. Quase ao mesmo nível, e também na cauda da União Europeia, nesta matéria, estão, e do pior para o menos mau, a Grécia, a Polónia, Portugal, Itália, Lituânia e Croácia.

O mau exemplo português

Em Portugal, 62,8% da população não pratica qualquer tipo de exercício físico, o Eurostat refere-se ao total do portugueses, a partir dos 15 anos, e em 2014.

Quando se fala das faixas etárias mais jovens, portugueses dos 15 aos 29 anos, este número cai, substancialmente. São 41,1% os jovens que não fazem qualquer tipo de atividade física.

Os jovens do sexo masculino são os que mais exercício físico praticam, em Portugal. Apenas 32,1% diz não praticar qualquer tipo de atividade física. Nas jovens o valor é de 50,2%.

Os números não variam muito, na faixa etária entre os 25 e os 34 anos, para o sexo masculino. Já as mulheres tornam-se mais preguiçosas, 60,3% admite, quando se fala de exercício físico, não fazer nada.

À medida que a idade vai avançando os portugueses tornam-se, em geral, menos adeptos do exercício físico.

Entre os 35 e os 44 anos, 51,4% dos homens diz não fazer qualquer tipo de atividade física. O valor sobe para os 62,9%, entre os 45 e os 54. Entre os 45 e os 64 anos “a coisa” estabiliza, sobindo para os 64,3. A partir daqui as subidas são ligeiras mas quando se chega aos “mais de 65 anos” a situação é já calamitosa, 73,8% dos portugueses do sexo masculino são, completamente, sedentários.

O sexo feminino chega, mais rapidamente, a valores onde o “dolce fare niente” prevalece, pelo menos no que diz respeito ao exercício físico. O número de mulheres que não pratica nenhum exercício físico, entre os 45 e os 54 anos, é de 71%.

Se precisa de motivação para “começar a mexer-se”, lembre-se que a falta de exercício físico potencia o risco de ocorrência de ataques cardíacos.

Brasil, fora da Europa, mas não muito longe de Portugal

Ao contrário do que se possa pensar, e porque o Brasil não é o Rio de Janeiro, onde desfilam homens e mulheres de corpos esculpidos, pelo calçadão, a maioria dos brasileiros não faz exercício físico.

Dados divulgados em dezembro de 2014, davam conta que apenas 1/4 de população brasileira praticava exercício físico com regularidade, a maioria na “Cidade Maravilhosa”. São também os homens que se dedicam mais ao “culto do corpo”, no Brasil. No Rio de Janeiro 41,6% dos homens faz exercício físico, “malha”, como se diz em português do Brasil. Nas mulheres os números caiam para os 29,6%. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

De ressalvar que 1/4 da população brasileira representa, grosso modo, cinco vezes a população de Portugal Continental e Ilhas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

mundo

O que pensa a Rússia de Trump, Sessions e dos Estados Unidos?