Última hora

Em leitura:

THAAD: EUA tentam acalmar China mas chineses continuam apreensivos


EUA

THAAD: EUA tentam acalmar China mas chineses continuam apreensivos

Os EUA garantiram, esta quarta-feira, à China que a instalação do THAAD, sistema de defesa antimísseis, na Coreia do Sul, tem como objetivo, apenas, fazer face às provocações da Coreia do Norte e à ameaça que elas representam.

Uma tomada de posição assumida durante o Conselho de Segurança das Nações Unidas, organização que tinha aprovado, por unanimidade, a condenação às ações de Pyongyang, num texto redigido pelos EUA.

“Digam-nos por que não implementaríamos o THAAD, tendo em consideração os 24 mísseis balísticos, os dois testes nucleares, sabendo que vamos proteger os nossos aliados. Não vamos deixar a Coreia do Sul enfrentar sozinha a ameaça da Coreia do Norte. A razão da implementação do THAAD tem a ver com as ações da Coreia do Norte”.

Apesar destas palavras, em conferência de imprensa, em Pequim, o ministro dos Negócios Estrangeiros chinês sublinhou que a instalação do THAAD é uma decisão errada.

O exército norte-americano começou já a implantar o sistema de defesa antimísseis na Coreia do Sul. Prevê-se que o equipamento esteja operacional em abril.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

EUA

"Vault 7" - Peritos acusam CIA de abrir caminho à propagação de armas informáticas