Última hora

Em leitura:

Trump dá luz verde ao oleoduto Keystone XL da TransCanada


EUA

Trump dá luz verde ao oleoduto Keystone XL da TransCanada

A admnistração Trump deu esta sexta-feira luz verde à canadiana TransCanada para a construção do oleoduto Keyston XL, um projeto que tinha sido congelado por Barack Obama pelo seu impacto ambiental.

“É um grande dia para o emprego americano e um momento histórico para a América do Norte e para a independência energética”, afirmou Donald Trump, rodeado pelos principais responsáveis pelo projeto, na Sala Oval.

Barack Obama suspendeu em finais de 2015 o projecto, três semanas antes da cimeira da ONU do Clima de Paris (COP21), argumentando que transportar mais petróleo bruto pelo país não fortalece a segurança energética dos Estados Unidos.

830 mil barris diários

Com uma extensão de 1.900 quilómetros, dos quais 1.400 nos Estados Unidos e os restantes no Canadá, o Keystone XL deverá transportar cerca de 830 mil barris diários de petróleo bruto extraído das areias betuminosas de Alberta, no oeste do Canadá, para o Estado do Nebraska, no centro dos Estados Unidos. Ali, o Keystone XL ligará com oleodutos já existentes, enviando o petróleo para as refinarias americanas no golfo do México.

Antes de iniciar a construção, a TransCanada tem de obter o financiamento, conseguir licenças em Nebraska, Montana e Dakota do Sul, e vencer impedimentos legais. Donald Trump prometeu apoio ao presidente da operadora canadiana, Russell Girling.

“Temos trabalho a fazer em Nebraska para obtermos as licenças”, disse Girling esta sexta-feira. “Nebraska? Eu ligarei para Nebraska”, respondeu Trump.

Os ambientalistas alertam que as areias betaminosas de Alberta requerem uma extração que demanda muita energia e que produz um grande volume de gases de efeito estufa. O oleoduto tem sido igualmente contestado por grupos de nativos norte-americanos, que afirmam que o projeto profana os seus territórios ancestrais e ameaça as reservas de água potável.

Após assumir a presidência dos Estados Unidos em janeiro, Donald Trump assinou dois decretos de autorização condicional aos projetos dos oleodutos Keystone XL e Dakota Access, cumprindo duas promessas de campanha.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

EUA

Dia humilhante para Trump depois de falhanço na reforma da saúde