Última hora

Civis acusam Daesh de os usar como escudos humanos

Milhares de civis continuam na zona da barragem de Tabqa, a cerca de 40 quilómetros de Raqqa, na Síria.

Em leitura:

Civis acusam Daesh de os usar como escudos humanos

Tamanho do texto Aa Aa

O Daesh está a usar civis como escudos humanos – é o que dizem vários residentes da zona da barragem de Tabqa, a cerca de 40 quilómetros de Raqqa, na Síria.

Esta barragem é um dos objetivos primordiais das Forças Democráticas Sírias (FDS), grupo rebelde apoiado pelos Estados Unidos que tenta conquistar Raqqa.

“Conseguimos fugir. A situação é terrível, quase não conseguíamos sair vivos”, diz uma mulher. Um dos elementos das FDS acrescenta: “Estão aqui cerca de 5000 refugiados. Vieram de Tabqa e das aldeias à volta. O Daesh tratou-os muito mal, mas conseguiram encontrar segurança”.

Raqqa é uma das últimas cidades da Síria ainda controladas pelo grupo radical Estado Islâmico. Os vídeos recentemente divulgados pela agência ligada ao Daesh mostram combates entre o grupo radical e grupos armados curdos.

As Forças Democráticas Sírias são uma aliança entre vários grupos rebeldes árabes e curdos, apoiada pelos Estados Unidos, oposta ao regime de Bashar el-Assad, mas que tem como principal objetivo do momento a derrota dos radicais islâmicos.