Última hora
This content is not available in your region

Civis acusam Daesh de os usar como escudos humanos

Civis acusam Daesh de os usar como escudos humanos
Tamanho do texto Aa Aa

O Daesh está a usar civis como escudos humanos – é o que dizem vários residentes da zona da barragem de Tabqa, a cerca de 40 quilómetros de Raqqa, na Síria.

Esta barragem é um dos objetivos primordiais das Forças Democráticas Sírias (FDS), grupo rebelde apoiado pelos Estados Unidos que tenta conquistar Raqqa.

“Conseguimos fugir. A situação é terrível, quase não conseguíamos sair vivos”, diz uma mulher. Um dos elementos das FDS acrescenta: “Estão aqui cerca de 5000 refugiados. Vieram de Tabqa e das aldeias à volta. O Daesh tratou-os muito mal, mas conseguiram encontrar segurança”.

Raqqa é uma das últimas cidades da Síria ainda controladas pelo grupo radical Estado Islâmico. Os vídeos recentemente divulgados pela agência ligada ao Daesh mostram combates entre o grupo radical e grupos armados curdos.

As Forças Democráticas Sírias são uma aliança entre vários grupos rebeldes árabes e curdos, apoiada pelos Estados Unidos, oposta ao regime de Bashar el-Assad, mas que tem como principal objetivo do momento a derrota dos radicais islâmicos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.